PortalGuaratiba

O portal da comunidade de Guaratiba.

Servindo à comunidade

Divulgando as notícias

Pedra de Guaratiba
Barra de Guaratiba
Ilha de Guaratiba

Notícias de Guaratiba

Semana de Ciência e Tecnologia começa em Guaratiba.

Palestra na Embrapa inicia a Semana de C&T de Guaratiba.

Na última segunda-feira, dia 20 de outubro, foi realizada na Embrapa a abertura oficial da Feira de Ciência e Tecnologia de Guaratiba.

Às 9:30 foi realizada uma palestra no Auditório da Embrapa onde compareceram representantes das Empresas e autarquias ligadas ao evento. Após a Palestra o Sr. João Eugênio, funcionário da Embrapa acompanhou os presentes em uma visita guiada pelas instalações da empresa.

Todas as plantas-piloto, onde são desenvolvidos os mais modernos processos de aproveitamento e processamento de alimentos pós colheita, foram visitadas. Segundo nosso guia, existem outros 22 laboratórios onde são realizadas pesquisas de ponta.

Durante essa semana, várias instituições de Guaratiba estiveram de portas abertas para receber os visitantes. No sábado dia 25 de outubro as atividades da Feira de Ciência e Tecnologia acontecerão na "Praça do Rodo" em Pedra de Guaratiba.

| 24.10.2008 |

Estrada do Morgadinho finalmente recebe alguma atenção.

Asfalto frio (raspa de asfalto) foi colocado na Estrada do Morgadinho.

A raspa de asfalto da Barra da Tijuca, pelo menos está servindo para alguma coisa aqui em Guaratiba. Se não pode ter asfalto decente porque também não tem ninguém que nos defenda, pelo menos isso. No Caminho do Mangue que é uma continuação da Rua Gaspar de Lemos e Estrada do Morgadinho, há muito tempo que todos estamos pedindo providências, acontece que a coisa veio menos do que precisava. No Morgadinho ao chover forma um lago que ninguem entra ou sai, e isso a Prefeitura não resolveu. Na primeira chuva pode se perder essa capa de raspa de asfalto que colocaram.

| 24.10.2008 |

Resposta da Prefeitura sobre o Polo de Guaratiba.

Nosso leitor-colaborador Claudio Maia questionou a Prefeitura e obteve a seguinte resposta.

Prezado Senhor Claudio, boa-tarde!

Segue resposta do Gerente de projetos AP-5.

"O Pólo Paísagistico da Grota Funda foi criado por decreto, atendendo a uma demanda dos produtores de plantas ornamentais da Ilha de Guaratiba, para organizar e atualizar reivindicações antigas junto aos orgãos da Prefeitura.

Num primeiro tempo, estas reivindicações giram em torno de pequenas intervenções urbanas para melhorias de calçamento, drenagem, iluminação e sinalização na área delimitada, no sentido de consolidar uma vocação pré existente, mas existem perspectivas interessantes para implantação de projetos mais ambiciosos, como a ciclovia da Matriz/Ilha, o UrbCidade do largo da Ilha ou o mercado dos Produtores Locais, e para debates mais abrangentes sobre os temas do Anel Viário (com o Tunel da Grota Funda) ou o PEU de Guaratiba, e sua respectivas influencias num futuro cada vez mais proximo.

O grupo de trabalho conta com o apoio da Fundação Burle Marx, do Sebrae e da Universidade Moacyr Bastos, além dos proprios produtores e dos tecnicos da prefeitura\".

Atenciosamente, Maria da Conceição de Souza 2555-8072

| 24.10.2008 |

Você conhece o passivo ambiental da Ingá Mercantil na Baía de sepetiba?

Saiba mais sobre este desastre ecológico.

Em janeiro, em um dos temporais que caíram sobre o Rio, quinze milhões de litros de água contaminada vazaram do lago poluído por rejeitos de metais pesados da falida Companhia Mercantil e Industrial Ingá, produtora de zinco e sulfato de zinco do município de Itaguaí.

O vazamento expôs o risco permanente daquele que é listado entre os maiores passivos ambientais do Brasil em causar desastre ecológico na Baía de Sepetiba. A baía vem sendo castigada por décadas com despejo de metais pesados de empresas locais.

Ambientalistas e executivos de empresas com interesses na região afirmam que os metais pesados depositados na Baía de Sepetiba - e que continuam a vazar da Ingá vez por outra com as chuvas - tornam mais complexos os serviços de dragagem. O cuidado redobrado relaciona-se com a forma de despejar os sedimentos contaminados. Em alguns casos, o material precisa ser "encapsulado", ou seja, enterrado com base em critérios técnicos

Como essa Empresa foi instalada em área de mangue, sondagens indicam que o entorno está muito contaminado por zinco, cádmio e chumbo em profundidades que chegam a 30 metros do solo. Com as chuvas de verão, mais fortes neste ano, a barragem vazou e a água contaminada escorreu para a Baía de Sepetiba, o que prejudicou a pesca artesanal e o turismo.

O depósito de metais pesados na Baía de Sepetiba foi resultado de um processo de industrialização sem controles em uma época em que não havia legislação de dragagem nem se sabia o que eram resíduos sólidos.

| 24.10.2008 |

DEBATE JB: Questão ambiental passa por saneamento básico.

Gabeira afirmou que o tema que mais o preocupa atualmente é o saneamento básico.

Antes de enfatizar que "o Rio de Janeiro talvez seja uma das cidades mais favorecidas pela natureza”, o candidato verde Fernando Gabeira agradeceu a Eduardo Paes pela pergunta sobre quais seriam suas idéias sobre a questão do meio ambiente. Gabeira afirmou que o tema que mais o preocupa atualmente é o saneamento básico.

– Cada comunidade pela qual passei na Zona Oeste tinha um problema de saneamento básico. Cada comunidade tinha um valão, um esgoto a céu aberto – observou Gabeira. – Temos que voltar a nossa política ecológica para as pessoas mais pobres dessa cidade.

O candidato também disse que luta “há 40 anos pela despoluição da Baía de Guanabara”. Ele também falou sobre "a importância da recuperação da Baía de Sepetiba". As lagoas da Barra da Tijuca e Jacarepaguá também foram lembradas:

– A recuperação dessas lagoas, eu esperava que viesse com o Pan-Americano, mas não veio.

Gabeira também demonstrou preocupação com as ocupações irregulares e propôs o reflorestamento dos principais morros do Rio.

Sobre a questão, Eduardo Paes também ressaltou a importância da questão ambiental e lembrou que "o Estado passou toda a questão do saneamento nas áreas carentes para a prefeitura, que, infelizmente, não vem tratando disso". Paes salientou a importância de que sejam feitas parcerias entre prefeitura, governo estadual e governo federal.

– O meio ambiente é um ativo econômico importante para o Rio de Janeiro. As pessoas quando decidem onde vão morar, levam isso em conta – afirmou Paes.

| 17.10.2008 |Fonte:

'Tela japonesa' é a nova arma contra a dengue no Rio.

Proteção dispõe também de inseticida.

Moradores no Norte Fluminense estão usando uma nova arma no combate ao mosquito da dengue. Conhecida como "tela japonesa", a nova proteção pode ser utilizada para tapar canaletas e locais de difícil acesso. Esta rede é mais eficaz que as comuns, pois já vem com inseticida.

A tela possui um produto químico chamado permitrina. Além de não conseguir espaço para passar, o mosquito acaba morrendo quando toca na rede.

Em Campos, no Norte Fluminense, equipes do Centro de Controle de Zoonoses começaram a instalação das telas. Para fazer este trabalho os agentes precisam estar protegidos com luvas.

Este ano, os números da dengue em Campos impressionam. Mais de 17 mil casos confirmados e seis mortes. Através do sistema de monitoramento inteligente do Centro de Zoonoses, as áreas de maior incidência podem ser identificadas e as telas também serão instaladas nas casas que ficam nestes locais.

| 24.10.2008 |Fonte: