PortalGuaratiba

O portal da comunidade de Guaratiba.

Servindo à comunidade

Divulgando as notícias

Pedra de Guaratiba
Barra de Guaratiba
Ilha de Guaratiba

Notícias de Guaratiba

Novo filme de Ana Paula Arósio é rodado em Pedra de Guaratiba.

Atriz vai protagonizar momentos fortes com cenas de homossexualismo e masturbação.

Ana Paula Arósio vai protagonizar momentos fortes no filme "Como esquecer", em que interpreta uma homossexual. A atriz, que rodou sequências em Londres, fez uma cena em que sua personagem aparecerá se masturbando. No longa de Malu Di Martino baseado num livro de Miriam Campello, Ana Paula será Júlia, professora universitária de literatura inglesa que foi abandonada pela namorada depois de uma relação de mais de dez anos.

Por causa da separação, Júlia terá de sair do apartamento em que vivia com a ex e vai morar numa casa, em Pedra de Guaratiba, no Rio, com seu melhor amigo, Hugo (Murilo Rosa), também gay. Lá ainda mora Lisa (Natália Lage) e os três formarão uma espécie de “nova família” .

Júlia despertará o interesse de uma de suas alunas, Carmen, que será vivida por Bianca Comparato. Mas será Helena (Arieta Correia) quem mexerá com a professora, apesar de ela não se sentir preparada para novos relacionamentos.

- Trabalhar com a Ana foi uma super experiência. Ela é a atriz dos sonhos de qualquer diretora por se entregar completamente à personagem e ser uma trabalhadora incansável, seguindo a direção proposta de maneira integral e apaixonada - elogia Malu. - Uma cena que eu também destaco como forte foi a que gravamos à beira do rio Ouse, onde Virginia Woolf se suicidou. Choramos muito.

| 02.10.2009 |

BuscaPé, líder em comparação de preços na América Latina

Seminários para avaliação do Pólo Industrial da Baía de Sepetiba.

Desenvolvimento para quem e para quê?

Calendário dos eventos.


Sepetiba – 03/10/2009 - Sábado 9:00 - 16:00 h - No Centro Comunitário Santo Expedito


Pedra de Guaratiba - 17/10/2009 - Sábado 9:00 - 16:00 h - No CIEP Heitor dos Prazeres


Seminário Regional: Campo Grande 30 e 31/10 - Sexta à noite e sábado das 9 às 18h
Na Igreja Nossa Senhora do Desterro


Há muito tempo, a Baía de Sepetiba vem sendo destino de grandes indústrias que colocam em risco a saúde de sua população, comprometem a qualidade de vida dos moradores e destroem a natureza.O maior desastre: a contaminação das águas causada pelo derramamento de toneladas de metais pesados de propriedade da Ingá, ainda está vivo na memória e se faz sentir no dia-a-dia da maior parte dos moradores. Os danos e prejuízos causados jamais foram discutidos, punidos nem revertidos.

Nos últimos anos, a crise econômica e o lançamento do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) no Rio de Janeiro acentuam no Brasil um modelo de desenvolvimento crescimentista e depredador e colocam a Baía de Sepetiba em xeque novamente. A construção de um enorme pólo industrial e portuário, com portos privados para escoamento de minério de ferro e a construção de estaleiros, usinas siderúrgicas e termelétricas, ameaça a vida e a natureza da região. Os governos apóiam e aceleram a instalação desses projetos com financiamento do BNDES, isenções fiscais e flexibilização das legislações ambientais e trabalhistas. Mas pouco se discute sobre os efeitos desses projetos sobre a população e a natureza da Baía de Sepetiba.Vários grupos, organizações e movimentos sociais, juntamente com moradores e pescadores da Baía de Sepetiba vêm discutindo os problemas que estes projetos trarão para região.

Em um seminário realizado em junho de 2008 intitulado "Pólo Siderúrgico de Sepetiba: Desenvolvimento para quê? Para quem?" fez-se um retrato da região e se discutiu os impactos deste modelo de desenvolvimento. Este ciclo será composto por três seminários locais (Ilha da Madeira, Itaguaí e Pedra de Guaratiba) e um seminário regional em Campo Grande a partir do acumulado destes três seminários locais. Partiremos de quatro perguntas:

- Qual o balanço de perdas e ganhos de tais projetos?

- Quem ganhará e quem perderá com eles?

- Como ficará a vida na Baía de Sepetiba quando estes projetos estiverem sendo construídos?

- O que será da natureza da Baía de Sepetiba quando estes empreendimentos estiverem funcionando?

| 02.10.2009 |Informações: Fone: 2210-2124 - secretaria@pacs.org.br

Nathália Dill quebra o braço na última cena de 'Paraíso' filmada em Pedra de Guaratiba.

Eriberto Leão respira aliviado: 'Correu tudo bem na cirurgia'

Companheiro de Nathália Dill em "Paraíso", Eriberto Leão conta aliviado que a cirurgia da atriz, realizada hoje (2 de outubro) no Hospital Samaritano, em Botafogo, foi bem-sucedida. Nathália caiu do cavalo ao gravar a cena final da novela ontem (1 de outubro), em Pedra de Guaratiba. Na sequência, Santinha fugia de um casamento indesejado para encontrar Zeca (personagem de Eriberto). Na queda, ela fraturou o antebraço esquerdo. O ator, que esteve o tempo no hospital ao lado da família de Nathália, disse que ela deverá ter alta hoje à noite ou amanhã de manhã.

- No momento ela está descansando. Mas correu tudo bem - disse Eriberto. - O médico pôs uma placa num local próximo ao pulso. Mas foi algo simples, que não terá consequências futuras.

| 02.10.2009 |

Domingo, 4 de outubro é o Dia Mundial dos Animais.

Prefeitura do Rio de Janeiro comemora o Dia Mundial dos Animais com várias ações.

Dia 04 de outubro é comemorado o Dia Mundial dos Animais. Nesse dia também se celebra o santo católico protetor dos animais, São Francisco de Assis. A Secretaria Especial de Promoção e Defesa dos Animais (Sepda) prestigia os animais duplamente no Rio de Janeiro. O primeiro evento é no sábado, 03 de outubro, quando acontece a edição especial da campanha educativa Adotar é o Bicho!, que vai das 10h às 16h, na Praça Nossa Senhora da Paz, em Ipanema.

No domingo, dia 04 de outubro, a Sepda participa das comemorações da Paróquia de São Francisco de Assis, no Rio Comprido. A tenda da Secretaria fica na paróquia durante todo o dia, levando veterinários para tirar dúvidas sobre o programa Bicho Rio, que oferece esterilização gratuita em cinco pontos da cidade, divulgar as datas da campanha Adotar é o Bicho! e também para falar sobre guarda responsável e cuidados com os animais.

A celebração da Paróquia de São Francisco de Assis começa com a Alvorada Franciscana, seguida de missas com intervalos de 1h30 entre elas. Nestes intervalos, acontece a tradicional benção dos animais, e também haverá uma benção solene às 16h. As comemorações terminam com a Procissão de São Francisco, às 18h, pelas ruas do Rio Comprido.

Serviços oferecidos pela Sepda

A campanha educativa Adotar é o Bicho! ocorre às terças-feiras e quintas-feiras em diferentes regiões da cidade, e tem como objetivo a adoção consciente de animais que precisam de um novo lar. Quem quiser adotar um animal deverá levar Identidade, CPF, e Comprovante de Residência. O interessado também deve passar por uma entrevista com o veterinário de plantão no local.

Vale lembrar que a adoção de cães, gatos e cavalos pode ser feita diariamente, no Centro de Proteção Animal, na Fazenda Modelo, que fica na Estrada da Matriz, nº 4445, em Guaratiba.

O programa Bicho Rio oferece esterilização gratuita de cães e gatos desde 2003, o que diminui a quantidade de animais vítimas de abandono nas ruas. A Secretaria disponibiliza cinco míni-centros cirúrgicos: em Bonsucesso (dois míni-centros), em Jacarepaguá, Largo do Machado e Realengo; além do Centro Clínico e Cirúrgico, que fica no Centro de Proteção Animal, na Fazenda Modelo, em Guaratiba. Ao todo, são realizadas 140 esterilizações por dia. Este serviço de controle populacional é oferecido somente para os moradores do município do Rio de Janeiro.

| 02.10.2009 |

BuscaPé, líder em comparação de preços na América Latina

Refém oferece ajuda para a família de bandido.

Instituto Fabio Garrido funciona em um sítio na Ilha de Guaratiba.

A família da refém Ana Cristina Garrido disse neste domingo que gostaria de ajudar a família do assaltante Sérgio Ferreira Pinto, que na última sexta-feira foi morto pela polícia depois de passar mais de uma hora usando a comerciante como escudo. Pelo telefone, o professor José Garrido, marido de Ana, disse que ficou surpreso quando leu no EXTRA a história do assaltante. Ele revelou que gostaria de usar o Instituto Fábio Garrido (criado em homenagem ao filho Fábio Garrido, morto em 1992) para dar apoio aos familiares do bandido. E conta com o apoio da mulher...

- A gente queria confraternizar com a família dele. Parece que ele tem um filho de três anos. A gente estaria disposto até a ajudar essa família no nosso instituto. Desde que eles no vejam também como pessoas normais. Nós somos trabalhadores, minha filha e minha esposa estavam ali cuidando do nosso negócio. Perdemos um filho, sabemos o que é isso. Ele foi mais uma vítima da sociedade. O que a gente procura é exatamente isso, tirar crianças da deliquência - explicou ele.

Para o professor, mesmo tendo ameaçado a vida de outras pessoas, inclusive a da própria mulher dele, Sérgio também foi uma vítima:

- A minha esposa foi vítima, dentro da nossa concepção. Mas aquele rapaz também foi vítima, ele foi levado à deliquência por conta do nosso modelo de sociedade. Acho que este rapaz é o resultado do desamor, de uma sociedade deturpada, equivocada, com políticos corruptos. O sustentáculo daquele garoto era a avó. Depois da morte dela a família se rompeu - disse ele, agradecendo o fato da mulher ainda estar viva:

- Deus deu tanto para a gente, que não podemos nos furtar de ajudar a quem precisa. Ele ainda deu mais um favor para a gente, na semana passada. Precisamos prestar conta disso. Não custa nada diminuir a dor alheia.

Instituto Fábio Garrido

O Instituto Fábio Garrido foi criado em homenagem ao filho do casal, que morreu aos nove anos vítima de uma leucemia, diagnosticada um mês após bandidos invadirem a casa da família, no Vaz Lobo, e ameaçar a mãe dele com uma arma na cabeça. O instituto funciona em um sítio na comunidade Ilha de Guaratiba e atende 120 crianças. Em obras, pretende ampliar o atendimento para 200 crianças já no Natal. Os meninos e meninas terão atendimento de fisioterapia, ginecológico e pediátrico, três salas de dança, uma de inclusão digital e duas para reforço escolar. Será montado ainda um escritório para atendimento jurídico:

- A dificuldade de conseguir emprego muitas vezes leva os jovens para o crime. Vamos oferecer oportunidades para esses jovens e tentar incluí-los no mercado de trabalho - explica Garrido.

| 02.10.2009 |Fonte:

Prefeito descarta construção de resort no Grumari.

Apontada como uma das soluções para driblar a falta de vagas em hotéis – um dos pontos fracos da candidatura do Rio para o Comitê Olímpico Internacional (COI) – a construção de resorts em áreas de proteção ambiental já está descartada pelo prefeito Eduardo Paes.

A mudança na legislação – que permitiria a construção de até 11 empreendimentos nas Áreas de Proteção Ambiental (APA) da Restinga de Marapendi e de Grumari, na Zona Oeste do Rio – seria estudada pela secretaria municipal de Urbanismo e é defendida por empresários do setor.

“Eu não gosto da hipótese de construir absolutamente nada naquela área de Marapendi. Por mim, aquilo ali é o Aterro do Flamengo da Barra e do Recreio (na Zona Oeste do Rio). Às vezes, o secretário dá uma opinião, mas como quem manda no final sou eu, não vai sair resort nenhum ali”, afirma, categórico, o prefeito.

Eu não gosto da hipótese de construir absolutamente nada naquela área de Marapendi"

De acordo com a secretaria, no entanto, o detalhamento e o estudo de legislação não chegaram a ser iniciados. Empresários do setor defendiam mudanças nas leis para permitir construções em áreas onde há maior oferta de terrenos para expansão, como na orla da Zona Oeste do Rio.

Segundo o presidente da Associação Brasileira de Hotéis do Rio (ABIH), Alfredo Lopes, não há interesse em construir hotéis em bairros distantes da orla, que não têm apelo turístico.

| 02.10.2009 |Veja reportagem no Globo

Este mês, a Câmara de Vereadores deve aprovar o projeto que torna a Praia de Abricó a primeira praia naturista oficial do Rio de Janeiro.

Ainda este mês, a Câmara de Vereadores deve aprovar o projeto que torna a Praia de Abricó, a primeira praia naturista oficial da cidade. Atualmente, apenas um decreto garante aos frequentadores o direito de tomar sol e nadar sem trajes de banho. Os banhistas reclamam da falta de sinalização e de segurança. Vestidos, os curiosos também intimidam os nudistas.

"A sinalização é precária e temos que pagar um segurança nos finais de semana e feriados para orientar os visitantes sobre proibição de filmagens, fotos e atos libidinosos, além de afastar os voyeurs", disse o relações públicas da Associação de Naturistas de Abricó, o professor de educação física Claudio Haliuc, de 43 anos.

A entidade recomenda aos adeptos que frequentem a praia apenas aos sábados, domingos e feriados quando há segurança. A associação calcula que 250 pessoas nuas aproveitam a faixa de areia de 500 metros nestes dias de folga ensolarados. "São famílias com crianças, jovens e turistas. A Prefeitura precisa dar algum suporte para estas pessoas. A licitação para sinalização, por exemplo, não ultrapassaria R$ 15 mil", defendeu Haliuc.

Caso o projeto de Lei 1704/2008 seja aprovado, Abricó será a oitava praia oficial para prática do naturismo no País. "O decreto é precário juridicamente e pode ser revogado. A Lei é para sempre e garantirá aos frequentadores a segurança da Guarda Municipal, além de uma sinalização adequada da Prefeitura. A votação está agendada para outubro e não vejo dificuldades para a aprovação. Ninguém manifestou divergência.", afirmou o vereador Adílson Pires (PT), autor do projeto. Em 2005, ele tentou sem sucesso oficializar o naturismo no local.

No Brasil, as praias são consideradas oficiais para prática do naturismo por meio de decretos municipais, pois o Lei do Naturismo do Brasil ainda está em tramitação no Congresso Nacional. Pires disse acreditar que a oficialização do nu em Abricó será mais um atrativo turístico para a cidade. "A vocação do Rio é ser a capital da diversidade. Isto tem a ver com a mentalidade moderna do carioca. Não é possível o turista voltar de Abricó achando que tudo é uma bagunça sem garantias institucionais. A Lei aumentará a consciência e o respeito pelo naturismo até entre os não adeptos", declarou.

| 02.10.2009 |