PortalGuaratiba

O portal da comunidade de Guaratiba.

Servindo à comunidade

Divulgando as notícias

Pedra de Guaratiba
Barra de Guaratiba
Ilha de Guaratiba

Notícias de Guaratiba

Verão em Barra de Guaratiba começou nesta segunda feira.

Com êle as delícias e os problemas de superlotação da praia.

O verão começa oficialmente às 15h47m desta segunda-feira no Brasil. A Estação está sob a influência do fenômeno El Niño, que nada mais é do que o aquecimento anormal das águas do Oceano Pacífico.

O Instituto Nacional de Meteorologia prevê mais chuva durante toda estação, em torno de 40% a mais que o normal para a época. Segundo ainda os meteorologistas, o mês de janeiro é o que apresentará incidência maior de chuvas, entretanto em fevereiro se espera uma redução e quase não vai chover.

Segundo o meteorologista Marcelo Schneirder, do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), o El Niño também deve provocar temperaturas mais elevadas na região podendo passar dos 35 graus durante a tarde.

Em Barra de Guaratiba começa o inferno para os moradores, quando a empresa de ônibus Jabour, sem nenhum controle das autoridades coloca um número enorme de carros na linha 867 transportando milhares de passageiros para a pequena praia, que superlotada não suporta tamanha degradação.

Enquanto isso, a chamada operação verão impede a entrada de turistas consumidores com maior poder aquisitivo que poderiam trazer algum benefício para o bairro. O turismo predatório de um dia é assim privilegiado pelas autoridades municipais, na contramão de outras cidades brasileiras.

| 22.12.2009 |

BuscaPé, líder em comparação de preços na América Latina

A urna da Fazenda Caieira.

Nilson Pinto nos envia a história do achado arqueológico em Guaratiba que serviu de vaso de plantas.

Texto e foto - Nilson Pinto

No ano de 1972 foi descoberta uma Urna Indígena, por trabalhadores da Fazenda Caieira, que estava sendo loteada. Quando acharam aquele objeto, levaram-no para a casa do gerente do loteamento, de nome Hugo, que a colocou na varanda de sua casa, passando a usá-la como vaso, plantando algumas espadas de São Jorge.

Rivadávia nos conta que um lavrador o chamou para ir até a Fazenda, para tentar descobrir a origem daquele objeto. Como ele não era arqueólogo, resolveu levar um pedaço solto para o Centro de Estudos Arqueológicos do Rio de Janeiro - Casa do Capão do Bispo, que faz parte do Instituto de Arqueologia do Brasil, onde seria examinado pelo Prof. Ondemar Ferreira Dias, vice-presidente daquele Instituto, na época. Após o estudo feito pelo professor, uma equipe de arqueólogos do Instituto foi até o local para fazer um exame mais detalhado. Chegaram a conclusão que a peça era tupi-guarani, da fase sernambetiba, do século X ao XVI, ou seja, antes da descoberta do Brasil e tinha 46 centímetros de boca e 56 de altura.

Na época, a Imprensa do Rio de Janeiro publicou uma série de reportagens, e uma delas afirmava que a cerâmica encontrada deveria ter uns 1000 anos. Técnicos do Instituto, explicaram que outras urnas semelhantes a esta eram utilizadas para guardar os corpos dos índios mortos. A urna encontra-se em exposição para o público no referido Instituto, que funciona na Av. Suburbana em Del Castilho. O objeto mereceu destaque em manchetes no JB, no GLOBO e numa revista de Nova York.

Morador de Guaratiba e Professor de História, o Sr. Trajano Quinhões resolveu pesquisar sobre o assunto e encontrou no livro "Geografia do Distrito Federal", de Delgado de Carvalho, de 1926, uma referência que existiam na Pedra de Guaratiba dois sítios indígenas: um na Ponta Grossa, onde foi descoberta a urna, e outro no Piracão. Na região da Fazenda Caieira, já haviam descoberto inclusive um esqueleto indígena.

Abaixo trechos de artigos publicados em 1972 sobre o fato:

"Urna indígena pode ter mil anos!"

Jornal do Brasil, 24/02/72

"Urna dos índios é peça de valor!"

"Talvez a peça de maior valor arqueológico já encontrada no Estado da Guanabara. Assim os arqueólogos do Instituto Brasileiro de Arqueologia classificaram a urna tupi-guarani encontrada pelo Patrimônio Histórico da Guanabara na Fazenda Caieira em Pedra de Guaratiba".

O Globo, 26/02/72

| 13.12.2009 | Informações também podem ser obtidas pelo site www.alerj.rj.gov.br/habitacao.

A Realidade no Discurso Virtual.

Alexandre Pantaleão - Diretor de Assuntos Institucionais do CEPAG.

Texto de Alexandre Pantaleão

Sempre poderemos fazer algo mais, mesmo que aos olhos nus nos pareçam pouco. Todo dia recebemos uma enxurrada de notícias: Corrupção na Câmara dos legisladores Distrito Federal, Senador mantém escravos em sua fazenda, Juiz mata a tiros funcionário de supermercado, governo libera verba para transgressores ambientais, Vereadores aprovam mais um imposto o da Iluminação, Supremo Tribunal censura Jornal e por aí vai.

É bem verdade que o nível de corrupção e transgressões a lei magna não aumentou nem diminuiu ficou apenas mais evidente! Graças aos meios de comunicação associados às novas tecnologias - a internet principalmente - temos hoje uma maior visualização das dimensões reais das sociedades. Eram necessário dias para se construir um veículo de comunicação, a preparação de jornais a sua editoração e toda a parafernália necessária para uma publicação, hoje pode ser feito em algumas horas. Mesmo o silêncio obrigatório imposto por alguns órgãos públicos é delineado questionado, descoberto e por fim torna-se público pelas diversas redes e blogs virtuais existentes neste mundo a fora.

Também é possível observarmos uma outra tendência em nossa população. Esta transformando-se em seres virtuais, não participam mais de nada fisicamente, basta clicar um botão e já fiz a minha parte . Muitos ficam diante de suas tvs, em seus sites de relacionamentos achando que esses instrumentos já realizarão os seus anseios cidadãos - parece que estamos em um mundo virtual!. Sabemos das crianças que estão fora das escolas e enviamos um e-mail questionando esta situação e pronto, O transporte público não seguiu o crescimento populacional, não há creches onde estão os bolsões de pobrezas e tudo isso é discutido nos sites, mas esquecemos que as resoluções são no embate real, e muitas vezes no físico, no confronto real.

Compreender tais atitudes é possível. A cultura da participação real não é a nossa praia e são várias as justificativas que se valem: uma enorme herança escravocrata, governos paternalistas e oligárquicos, décadas de ditaduras, governantes corruptos, e uma cultura do meu "pirão primeiro". Ora, se estou descontente com algo tenho que buscar uma saída para ficar contente, entretanto tenho medo, não acredito no sistema e por isso me resta apenas reclamar diante da telinha clicando e me relacionando como se fosse a saída para a solução dos nossos problemas. E quando recebo uma resposta de um representante publico...É isso aí, é o máximo!.

Virtualmente temos respostas para tudo é só olharmos os Portais das Instituições do Estado. Os trabalhadores rurais são responsáveis por 80% de toda produção nacional, muito bonito, mas os nossos produtores rurais daqui, de Guaratiba passam fome! Não tem se quer um espaço para a comercialização de seus produtos. Foram investido milhares de reais na recuperação dos equipamentos culturais da cidade, e nós aqui estamos lutando para uma "Cabana Cultural" que seja. Serão investido milhões de reais no saneamento básico da zona oeste, e aqui desconfiamos - pois estamos investigando documentos- de desvios de milhares de reais do saneamento do Jardim Maravilha. O governo fará creches em toda a cidade, e em bairros de Guaratiba como Santa Clara, Cabuçu de Baixo, Carapiá, Ilha, Barra, Jardim Maravilha, Brisa, Reta, Cinco Marias. Não existe uma se quer.

Todo dia vemos em nossas Ruas a prostituição infantil crescendo, algo que não existia aqui, e não temos se quer um Conselho Tutelar para a Criança e o Adolescente, mas nas estatísticas esta tudo bem. Nossa Juventude nem opção ao lazer têm - sabem quantos espaços disponíveis temos para mais de 70 mil jovens em Guaratiba? Quatro. isso mesmo! Duas mini quadras no Correia - uma no largo e outra no areal - , duas na praia da Pedra - em péssimo estado por sinal - e mais nada. Nossas escolas estão superlotadas vejam o exemplo da Escola Narcisa Amália onde tem mais de 1200 alunos numa estrutura da década de 70. As Instituições de ensino médio aqui não atendem 30% dos jovens em idade escolar para o ensino médio. Não temos uma unidade profissionalizante.

Hospital emergencial não existe - talvez virtualmente - para uma população tendendo aos 210.000 habitantes em 2010.

Mesmo que para muitos eu seja vítima do óbvio: "O que podemos fazer?" "O sistema é assim!".

Sei que temos uma imensa parcela de pessoas que pensam, por exemplo, que a insegurança faz parte da vida. Não, não faz parte da vida; a insegurança faz parte da morte! Que a fome faz parte da vida. Não, não faz. A fome faz parte da morte! Que o desemprego faz parte da vida. Não, ele não faz parte da vida; ele faz parte da destruição da capacidade de vida.

Lembro-me quando criança das manchetes nos jornais: "Assassinato em Guaratiba" na época tudo era mais distante daqui onde moro. Ficava espantadíssimo. Era manchete de primeira página. Dez anos depois, aparecia assim: "Chacina em São Cristóvão: 6 mortos". Era Manchete de meia página. Hoje se forem menos de 10 mortos ninguém olha, nem lê, porque não tem mais importância. Aliás, não só não lê como, no jornal, fica pequenininho. Não tem importância; faz parte da vida, assim como de repente se começa a dizer que o desemprego, o desmatamento, a poluição nos rios, a fome, o analfabetismo, e toda ilegalidade que nos cercam fazem parte da vida. E é claro que não faz.

São várias as Instituições que existem e que precisam de ajuda, da participação solidária e fraterna, para continuarem na sua luta mesmo, que para muitos seja longínqua demais.

Por isso os meios de comunicação são importantes ferramentas para a nossa vida para a ação do desenvolvimento cidadão, mas sobretudo para as ações além de nossas portas precisamos de mais um pouco, precisamos de vocês aqui no dia a dia no confronto com a nossa realidade, no campo buscando as verdadeiras informações e organizadamente construirmos uma alternativa para a construção mais humana em nossa região ao menos.

| 22.12.2009 |

Prefeitura abre nova licitação para transporte alternativo de Guaratiba.

Na primeira licitação para o transporte alternativo aqui de Guaratiba, a Prefeitura do Rio exigia micro-ônibus e outras pequenas exigências que não atraiu interessados, que parece fizeram um boicote na licitação. Talvez cedendo a pressões da população que não agüenta mais essa crise do transporte alternativo, pois a primeira licitação teve de ser cancelada em outubro, a Prefeitura decidiu não só fazer uma nova licitação como tirar a exigência de micro-ônibus nas linhas, razão que talvez tenha afastado os interessados.

De acordo com o novo edital, serão atendidos os bairros de Sepetiba, Santa Cruz, Paciência, além de parte da Região de Campo Grande e Guaratiba.

Não há mais exigência para a utilização de micro-ônibus. As linhas poderão ser operadas por vans.

Serão ao todo 190 vans que vão fazer os trajetos. Poderão ser inscritos dois motoristas e dois auxiliares por veículo. Os carros deverão ter no máximo três anos de uso. Os veículos deverão ter equipamentos de validação de bilhetagem eletrônica, para facilitar a implantação do bilhete único.

Empresas de ônibus não poderão participar. Apenas cooperativas com motoristas cadastrados pela prefeitura poderão concorrer.

Segundo o secretário municipal de Transportes, Alexandre Sansão, as linhas começam a ser operadas em março.

| 22.12.2009 |

Foi realizada no último dia 7/12 reunião para implantação do programa Polos do Rio em Guaratiba.

No último dia 7/12 reuniram-se empresários de Barra de Guaratiba, representantes do SEBRAE, do Sindicato de Hotéis e Restaurantes e o Sr. Marcelo Henrique da Costa, Secretário de Desenvolvimento Social da Prefeitura do Rio para discutir estratégias de implantação de dois Polos em Guaratiba no programa Polos do Rio.

Na ocasião o Sr. Secretário explicou que Polos do Rio é um programa de cooperação empresarial, geração de emprego e renda, desenvolvimento econômico e revitalização da cidade. Coordenado pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico Solidário (SEDES).

Para o Secretário Especial Marcelo Henrique da Costa, Polos do Rio é o encontro virtuoso do poder público com a iniciativa privada, do mercado com o consumidor, da cidade com o cidadão. "É o Rio que a gente mais gosta. O Rio do diálogo e do entendimento".

Segundo ficou acertado na ocasião, haverá uma segunda reunião em janeiro quando serão traçadas metas para concretização do projeto de dois pólos em Guaratiba: O Polo Gastronômico e Turístico de Barra de Guaratiba e o Polo de Plantas Ornamentais. Para tanto será necessário no mínimo da adesão de 12 empresários de cada setor.

| 22.12.2009 |

BuscaPé, líder em comparação de preços na América Latina

Prefeitura programou Reveillon para Praia da Brisa em Pedra de Guaratiba e Praia do Recôncavo em Sepetiba.

Reveillon em Barra de Guaratiba - Foto do arquivo

A Riotur divulgou esta semana a programação das festas de Réveillon em vários pontos da cidade.

Haverá eventos em Pedra de Guaratiba e em Sepetiba, na Barra de Guaratiba não está prevista festa pela Prefeitura. Confira a programação completa:

Praia do Recôncavo, em Sepetiba

20h: Baia
21h: MC Bruninha
22h15: Boka Loka
0h15: Bom Gosto
1h30: Mocidade Independente de Padre Miguel

Praia da Brisa, em Pedra de Guarativa

20h: Élson do Forrogode e Dhema
21h30: Luis Carlinhos
22h30: Nosso Sentimento
0h15: Acadêmicos de Santa Cruz
1h30: DJ

| 22.12.2009 |

Igreja absolve padre acusado de quebra de sigilo..

A Arquidiocese do Rio deu como encerrada a investigação sobre o padre Marcus Vinicius Antunes Trindade, 39 anos, acusado de quebra de sigilo de confissão e sedução de uma fiel. A Igreja considerou o sacerdote inocente em ambas as incriminações, feitas por um frequentador da paróquia de São Pedro Apóstolo, em Pedra de Guaratiba.

Por meio de sua assessoria de comunicação, a Mitra informou na última semana que concluiu as apurações e que considerou improcedentes as acusações contra o pároco, encerrando o caso. O padre permanecerá na mesma paróquia de São Pedro.

Autor das acusações, o professor nigeriano Frank Omenuko Omenka, 55 anos, diz que está disposto a recorrer ao Vaticano. "Estou impressionado com a velocidade com que eles concluíram as investigações. Eu fiz a denúncia e não fui ouvido durante toda a investigação. Vou levar esse caso até o fim. Caso seja necessário, vou recorrer à Igreja em Roma e na Nigéria. Isso não vai acabar assim", promete Frank, que também pretende ingressar na Justiça: "tentei resolver dentro da Igreja, mas pelo visto querem encobrir tudo. Agora vou recorrer aos tribunais".

Frank acusa o religioso de ter contado suas confissões à sua mulher, Beatriz Silva de Araújo, que teria sido seduzida pelo sacerdote.

O próprio padre também havia dito que acionaria Frank judicialmente pedindo indenização de R$ 200 mil por danos morais. Ele avisou que processará ainda Beatriz e sua mãe, Marlete, além da socióloga Cecília Pinto da Silva, outra que fez acusações contra o padre.

| 22.12.2009 |