Notícias de Guaratiba

A dramática situação do Jardim Maravilha

Publicado em 03.05.2010

Quando durante os episódios traumáticos do início de abril as manchetes dos jornais dançavam entre os vários bairros afetados pelas enchentes, Guaratiba aparecia em dezenas de reportagens mostrando a situação dramática do bairro Jardim Maravilha. Foram dezenas de fotos em que mostravam salvamentos em que a água chegava a 1,80 m de altura e cadeirantes, velhos e crianças eram resgatados em situação de alto risco de vida pelos bombeiros e pessoal da defesa civil auxiliados por moradores e voluntários.

Olhando assim, sem conhecimento de causa, parecia que o bairro como um todo foi afetado daquela forma dramática pelas chuvas. Não há dúvida que o Jardim Maravilha, assim como dezenas de bairros do Rio de Janeiro e mesmo de Guaratiba, sofreu sérias conseqüências com as chuvas, entretanto quando se fala naquela tragédia do Jardim Maravilha, temos de olhar para uma região do bairro chamada "Brejinho" e com esse nome sugestivo podemos imaginar tratar-se de baixada da qual se serviram centenas de imigrantes nordestinos e famílias oriundas da Rocinha para se instalar. Segundo foi apurado, o próprio Jardim Maravilha é um loteamento embargado pela Prefeitura.

A região invadida é inapropriada para habitação e para que seja viável sua ocupação seria necessária a realização de um grande projeto de drenagem e construção de comportas que previnam a cheia da maré e chuvas torrenciais, trata-se de uma região que margeia o Rio Piraquê e alguns canais feitos pelos próprios moradores para esgotamento sanitário favorecem seu alagamento.

Essa é uma das 279 novas favelas que surgiram ou cresceram, sem que a prefeitura reprimisse entre os anos 2000 e 2008. Foram cerca de 34 novas comunidades, por ano ao longo da gestão do ex-prefeito Cesar Maia. Segundo levantamento realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e do Instituto Pereira Passos (IPP). (Fonte JB). Ainda segundo a pesquisa, só na Zona Oeste surgiram 10 favelas no ano de 2008.