Notícias de Guaratiba

Severino Honorato o Poeta de Guaratiba lança CD com poesias

Publicado em 06.04.2010

Severino Honorato em tertúlia poética na Livraria Nobel do Shopping Downtown na Barra da Tijuca

Nascido de uma família de muitos Severinos em Mulungu, região da Caatinga, interior da Paraíba em 26 de janeiro de 1963, Severino Honorato, nosso Don Severo, tornou-se poeta, escritor de literatura infanto-juvenil, cordelista e palestrante, não por escolha, mas por necessidade pessoal. Segundo suas próprias palavras “ninguém faz História sem uma dose pessoal de sacrifício“, e por assim entender a vida, Severino caminha o caminho da Literatura Popular com humildade mas com a coragem que caracteriza o nordestino, homem forte que vence barreiras e dificuldades para divulgar sua arte. Com um pé fincado em Guaratiba desde que descobriu nossa terra, é planta viçosa que nos brinda com suas flores gravadas neste CD – Imagens, lançado semana passada em tertúlia poética na Livraria Nobel do Shopping Downtown na Barra da Tijuca.

Dom severo nos deu uma entrevista e emocionado fala de seu novo trabalho:

PG -Voce saiu do nordeste pra ´ganhar o Rio de Janeiro´, valeu a pena?

Poeta - Olha, quando o ser humano se propõe a fazer algo por amor, pela busca e amplidão do conhecimento, sempre valerá a pena. Não sei se ganhei o Rio de Janeiro, mas dei o primeiro de alguns passos: tento fazer isso de forma incansável. Jamais sozinho!

PG - Porque a escrita? A poesia? O livro infantil?

Poeta -A escrita não pode ser apenas gota de tinta sobre papeis... eu a vejo como a forma interativa de apropriação e difusão da verdade. A poesia, porque a essência do ser humano é feita de elementos poéticos. Os textos infantis são formas de expressar a criança que há em cada pessoa.

PG - Por que ora Don Severo e ora Severino Honorato?

Poeta - Don Severo para os pequenos. Soa melhor. Severino Honorato para adultos da Literatura, outras faixas de idade e do Movimento Social.

PG - Relembrar suas raízes em seus poemas é uma forma de homenagear seu Estado?

Poeta -Respeitar e preservar as raízes que me faz a cada dia um Severino melhor, não deve limitar-se apenas ao meu estado, mas a região nordeste e o Brasil, por conseguinte.

PG - Você acha que a poesia ajuda a humanizar as pessoas? Porque?

Poeta -Tanto acho que persigo o meu eu à exaustão na tentativa de produzir um texto que diga algo claro e objetivo para cada pessoa leitora. Porque a poesia é o texto dos mais interativos...

PG - Pela pastoral do trabalhador em que atua, qual o problema mais pertinente?

Poeta - Desde 2008 atuo especificamente na Pastoral Operaria do estado do Rio de Janeiro. Por conta desta ação estou em alguns documentários da Pastoral Operaria do Brasil. A ação mais pertinente que vejo como desafio para qualquer Pastoral é a questão da Evangelização do mundo do trabalho. O segundo é fazer pastoral de conjunto...

PG - Estar ao lado de pessoas humildes, de favelas, comunidades e periferias te ajuda a ver o mundo de que forma?

Poeta -Ajuda-me a ver o mundo pela ótica da necessidade de se produzir o bem comum, acima de qualquer coisa para se viver em paz e com segurança. Vejo que é preciso agir para um mundo de justiça. Só com justiça se vive a fraternidade.

Poesia Conselho de mãe
Voz de Severino Honorato

PG - O que falta para que as pessoas compreendam a felicidade?

Poeta -Enquanto buscarmos a felicidade na mesa do vizinho, no jardim dos sem terras, nas lojas dos shoppings, no emprego que traz estabilidade financeira... deixamos de olhar para dentro de nós! Isso implica em não compreender e viver a felicidade.

PG - Quais os projetos para 2010?

Poeta - Continuar o que já faço: escrever, escrever e escrever um roteiro para documentário sobre o Cordel. Aumentar a participação em Comunidades com as Bibliotecas Comunitárias nas diversas localidades do Rio de Janeiro, afinal por este povo eu me sinto acolhido. E, por essa condição, devo colaborar para com a educação.

PG - Me fale um pouco do seu CD. E quem quiser adquirí-lo, como faz?

Poeta - Este CD apresenta 17 composições poéticas de cunho social, baseado no sentimento popular. É a realização de um sonho. Na verdade parece uma forma pouco usual de se divulgar textos poéticos. A maior parte das poesias foi escrita com exclusividade para a concretização deste projeto, cujo produto final é o CD com 17 poesias, com o título de Imagens. É uma produção independente, pensado com carinho para amigos e amigas desejosas de uma intervenção cultural afirmativa da identidade cultural de um povo, no caso, o saber e o viver do nordestino e outros tipos humanos.

Neste trabalho eu tenho parceiros e participações especiais, como meus filhos Francisco e Fabiano. Valeria Barbosa, Lucia Cerqueira e Gledson Vinicius.

Para adquirir na livraria Nobel do shopping Downtown (Barra da Tijuca) 2493-6301 e Nova América (Del Castilho) 3083-1598; na Arlequim – Paço Imperial – Pç. XV 2524-7242 ou comigo (21) 9752-1141 ou enviando mensagem para ds.honorato@gmail.com com o pedido e eu informo os custos e a forma de pagamento.