Notícias de Guaratiba

Transporte público em Guaratiba

Publicado em 15.06.2010

Audiência Pública sobre transportes no Município do Rio de Janeiro não oferece respostas aos problemas de transportes em Guaratiba, pelo menos as respostas que a população espera que sejam dadas pelas autoridades. Na verdade parece que os próprios administradores não sabem bem como deverá ficar a grade de transportes do município.

Na audiência pública sobre transportes recentemente realizada pela Prefeitura do Rio no dia 18 de maio às 11 horas no Planetário da Gávea, compareceram 12 moradores de Guaratiba com faixas de protesto, mas que infelizmente foram barrados na sala onde se realizava a Audiência. Durante o encontro, o representante do CEPAG (Centro de Estudos, Projetos e Ações de Guaratiba), Sr. Alexandre Pantaleão, questionou o Sr. Alexandre Sansão, Secretário de Transportes sobre a política de transportes para Guaratiba e porque não responde os ofícios enviados pelo CEPAG para a secretaria.

"Primeiro, o bilhete único, que estamos apresentando aqui. O entorno de Guaratiba é atendida por ônibus e vans... E a licitação para o sistema de Vans e Kombis, o STPL, como expliquei agora há pouco. Chamo atenção para o fato que o TransOeste, o BRT, claro, passa por Guaratiba, também", respondeu Sansão. Com relação aos ofícios enviados pelo CEPAG o secretário prometeu verificar o que houve na secretaria.

Encerrando sua participação o Sr. Pantaleão pediu que o Secretário Sansão confirmasse se o Túnel da Grota Funda seria pedagiado ou não, ao que o Secretário de Transportes mais uma vez reafirmou que não seria pedagiado. Na seqüência, Alexandre Pantaleão pediu que fosse atualizado o Site da Prefeitura onde estaria sendo publicado O Planejamento Estratégico no qual constava que o Túnel seria pedagiado (ver Portal Guaratiba 14/03/2010)

O Sr. João Batista, líder comunitário da Pedra de Guaratiba, ainda na Audiência, frisou que as empresas Pégaso e Jabour que servem a região não respeitam a tarifa normal de R$ 2,35 (dois reais e trinta e cinco centavos) do município:

"Temos duas linhas, Pégaso e Jabur. Nenhuma das duas linhas nos respeita, e não têm tarifa normal. Ou seja, R$ 2,35 (dois reais e trinta e cinco centavos) para o Centro. A Jabour cobra tarifa de R$ 4,70 (quatro reais e setenta centavos), a Pégaso cobra R$ 4,70 (quatro reais e setenta centavos). A Pégaso cobra R$ 9,50 (nove reais e cinqüenta centavos) o Frescão", afirmou ele.

"Como essa é uma audiência para o sistema geral de ônibus da cidade, particularizar, aqui, estabeleceria um debate sem fim. Agora, nós procuramos rever todos os planos de transporte da cidade através de uma boa rede. Estamos licitando as redes de transportes regionais, e vamos melhorar essas redes. No caso da Zona Oeste, o problema maior não é racionalizar o sistema de ônibus. O problema da Zona Oeste, ao contrário, é aumentar a oferta e melhorar o atendimento", respondeu o secretário.

A Sra. Jessica Mel, da União Beneficente da Mulher de Guaratiba - UNIBEM, perguntou ao Secretário Sansão: "Como ficará a garantia da gratuidade do estudante, já que eles não permitem a entrada de mais de três estudantes?"

"O benefício da gratuidade é uma obrigação, conforme está previsto com a legislação vigente e, portanto, será contemplado no edital", afirmou o secretário.

O prefeito Eduardo Paes garantiu que a licitação das linhas de ônibus será concluída até agosto - prazo para também implantar o Bilhete Único. Paes afirmou que o edital sai no Diário Oficial esta semana. O anúncio já havia sido adiado duas vezes. As empresas que vencerem a concorrência vão ganhar concessões de 20 anos.

A regulamentação do setor aumenta o preço da passagem dos 'quentões' (sem ar-condicionado) de R$ 2,35 para R$ 2,40. De acordo com as regras previstas no edital, a cidade será dividida em cinco áreas. Mas apenas quatro serão licitadas: Zona Sul, Zona Norte e duas que dividem a Zona Oeste. O Centro do Rio será considerado 'área comum', já que recebe linhas de várias regiões.

Semana passada a Secretaria Municipal de Transportes divulgou nova atualização do ranking das piores viações do município. O não-atendimento do sinal de parada para embarque e desembarque, atitudes inconvenientes por parte dos funcionários e superlotação foram os principais problemas verificados.

Até maio, a Viação Jabour ficou como a oitava pior e a Pégaso como a décima quarta pior empresa no ranking de 42 empresas do município. A ouvidoria da secretaria atende pelo telefone 2286-8010, de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h. Veja relatório no link Relatório da Ouvidoria

Opinião do Editor:

Segundo podemos perceber, como sempre, a Audiência Pública não é convocada para ouvir os anseios da população, ou discutir melhor as propostas. Tornou-se uma mera formalidade para apresentação das decisões dos administradores que definem uma proposta como fato consumado e não alteram uma vírgula na proposta ou projeto apresentado, ficando com a platéia a sensação de inutilidade da sua presença. Mesmo assim, achamos importante a presença de representantes da comunidade de Guaratiba em todas as audiências, pois é uma oportunidade de contato com as autoridades do município e de manifestação quanto à nossa insatisfação pelos serviços que nos oferecem atualmente.

Compartilhe essa notícia