Notícias de Guaratiba

Primeiro ônibus BRT da Transoeste é apresentado

Publicado em 15.11.2010

Rio de Janeiro (Agência Rio) - O novo BRT (Bus Rapid Transit) do Rio de Janeiro, cujo veículo foi apresentado na terça-feira (9/11), deverá reduzir o tempo de viagem em 1 hora entre Campo Grande e a Barra da Tijuca, na Zona Oeste. Os ônibus articulados farão o trajeto Campo Grande-Santa Cruz-Guaratiba-Recreio-Barra, em um total de 56 quilômetros.

Os veículos atendem aos critérios estabelecidos no contrato de licitação das linhas de ônibus, que regulamentou a operação do sistema de transporte rodoviário da cidade e implantou o Bilhete Único Carioca. Os secretários da Casa Civil, Pedro Paulo Carvalho Teixeira; de Transportes, Alexandre Sansão, e o de Obras, Alexandre Pinto da Silva, além do presidente do Rioônibus, Lélis Teixeira, acompanharam o prefeito do Rio, Eduardo Paes, durante a exibição do ônibus articulado.

Criado em Curitiba mas exportado para diversas cidades, tais como Bogotá, Pequim e Johanesburgo, o BRT consiste num sistema de transporte público com ônibus articulados que circulam em vias segregadas e por isso operam em velocidade maior do que uma linha de ônibus comum. O embarque de passageiros se dá em estações com plataformas compatíveis com o piso dos veículos, reduzindo o tempo de embarque e os bilhetes são vendidos antecipadamente, como acontece no transporte sobre trilhos. Por operar de forma troncal, os BRTs contribuem decisivamente para o reordenamento do sistema de transporte de uma cidade.

A apresentação do modelo do ônibus articulado foi feita no local onde ocorre abertura do Túnel da Grota Funda - uma das etapas mais importantes da implantação da TransOeste. As obras desse corredor de BRT que vai ter 56 km de extensão e ligar a Barra da Tijuca a Campo Grande, orçadas em R$ 800 milhões, começaram há mais de dois meses e fazem parte do pacote viário que vai preparar a cidade para a Copa de 2014 e Jogos Olímpicos de 2016.

A opção pelo transporte público é importante não só para melhorar os níveis de mobilidade urbana como a sustentabilidade dos grandes conglomerados urbanos. Uma pessoa sendo transportada por um automóvel, por exemplo, emite 17 vezes mais gases poluentes totais do que uma pessoa realizando a mesma viagem em um ônibus convencional. Quando comparamos com um ônibus articulado a relação é ainda maior. Uma pessoa realizando uma viagem dentro de um ônibus articulado emite o equivalente a 97% menos poluição do que uma pessoa que viaja de automóvel. Uma pessoa realizando uma viagem de motocicleta possui uma emissão 65 vezes maior do que a mesma pessoa que se desloca por um ônibus articulado.

O consumo de energia relativo por passageiro que se desloca em uma viagem de ônibus articulado é 92% menor do que o de um passageiro que se desloca por automóvel. É importante frisar que esses dados referem-se aos veículos atualmente comercializados no Brasil. No entanto, a partir de janeiro de 2012, todos os veículos articulados comercializados no país passarão a ter níveis de emissão ainda mais rígidos, quando entrarão em vigor os novos padrões nacionais de emissão de gases poluentes, o Euro V. Atualmente todos os ônibus articulados e ônibus convencionais atendem aos padrões Euro III. A redução dos níveis de emissão de gases com a entrada dos novos padrões Euro V em 2012 para os ônibus articulados será 50% ainda menor.

Compartilhe essa notícia