Notícias de Guaratiba

Prefeitura do Rio lança projeto de turno único nas escolas da rede municipal

Novo sistema entrará em vigor em fevereiro de 2011 e será implantado progressivamente em todas as séries

Publicado em 15.11.2010

Fonte: Portal da Prefeitura - Texto: Flávia David / Fotos: J.P. Engelbrecht

O prefeito Eduardo Paes e a secretária municipal de Educação, Cláudia Costin, lançaram na tarde da ultima quinta-feira, dia 11/11, em cerimônia no Palácio da Cidade, o projeto que cria o turno único nas escolas municipais. A lei que prevê a implantação de turno de sete horas nas unidades de ensino já foi sancionada pelo prefeito Eduardo Paes e entrará em vigor a partir de 2011. A cerimônia reuniu os secretários municipais da Casa Civil, Pedro Paulo Carvalho, e de Trabalho e Emprego, Augusto Ribeiro, além de coordenadores de CREs (Coordenadorias regionais de Educação) e profissionais da área.

Durante a cerimônia, uma apresentação de 21 alunos da Escola Municipal Cuba emocionou os convidados. Coordenados pela professora Vera Bastos, os estudantes apresentaram esquete baseada no livro "O Quinze", de Rachel de Queiróz, em que interpretaram três canções de própria autoria.

O prefeito Eduardo Paes afirmou que aqueles alunos simbolizavam a realidade da educação no Rio, completando que a aprovação desse projeto representa mais um ingrediente na revolução que está em curso na educação da cidade:

"- Estou muito feliz com os resultados da educação e diria que a implantação do turno único é a cereja que faltava nessa receita de sucesso. Quando vi esse projeto em pauta na Câmara decidi topar esse desafio, adaptando-o às nossas capacidades. Trata-se de uma meta difícil, mas estou certo de seu cumprimento" - afirmou o prefeito, que fez questão de elogiar o trabalho desenvolvido pela secretária Cláudia Costin:

"- Quando assumi o governo, fiz questão de escolher para o cargo alguém que tivesse a capacidade de gerenciar a maior rede de educação do país. Estou orgulhoso do trabalho que ela vem realizando. Existem desafios a serem superados e o maior deles é o da qualidade. Temos que lutar por isso" - disse Eduardo Paes.

A secretária municipal de Educação falou sobre a esquete apresentada pelos alunos e destacou a importância do turno único para a educação do Rio de Janeiro.

"- Nunca vi uma releitura de "O Quinze" tão competente e, principalmente, tão oportuna, quando se fala do preconceito contra os nordestinos. Foram eles que escreveram a história do nosso país e merecem ser respeitados por isso. Esses alunos realmente fizeram um trabalho lindo. E essa lei vai permitir que outras escolas se dediquem a trabalhos lindos como esse" - disse a secretária, que deu mais detalhes sobre o projeto de turno único.

- Essa lei nos aproxima dos países desenvolvidos. Atualmente, nos Estados Unidos ou na Europa, as crianças entram às 8h e saem às 15h, participando de atividades esportivas entre 15h e 17h. Isso permite que se trabalhe com muito mais competência a língua pátria (no nosso caso o português), que os alunos tenham mais tempo de matemática, ciências. Os aluno contam hoje com cerca de 17 disciplinas e o pouco tempo para cada uma delas pulveriza o conhecimento. Além disso, o projeto vai permitir que também trabalhem com artes, melhorando o repertório cultural deles" - disse Claudia Costin, completando que trata-se de um imenso desafio.

"- Existe um tempo em que os alunos conseguem se manter concentrados. E isso vai desafiar os professores a um estilo de aula mais dinâmico, mais interessante. Por sorte, especialmente no segundo segmento, do 6º ao 9º ano, estaremos com um portal de aulas digitais. Também haverá mais tempo para Educação Física, o que será muito importante para o desenvolvimento sadio desses jovens".

A Secretaria de Educação informa que a rede já conta com oferta de ensino em tempo integral em 423 das 1.064 escolas, totalizando 63.593 alunos (10% dos 619.057 estudantes) da pré-escola ao 9º ano. Além disso, em fevereiro de 2011, já serão mais 20 unidades de ensino com o novo sistema.

O turno único será implantado progressivamente em todas as séries, com especial atenção para as escolas situadas em locais de baixo IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) e as que recebem populações de áreas mais carentes ou de risco. Ainda de acordo com o órgão, as primeiras escolas que receberão o novo modelo integram o Ginásio Experimental Carioca.

Compartilhe essa notícia