Notícias de Guaratiba

Plantas e ervas medicinais em Guaratiba

Publicado em 15.12.2010

Jorge Luiz Ribeiro, o "Tacho", nascido e criado em Guaratiba, mais precisamente no Sítio Burle Marx onde seu pai Almir Ribeiro trabalhava como carpinteiro e desenhista de móveis e ajudava o artista Burle Marx na confecção e desenhos de suas tapeçarias. Almir Ribeiro, seu pai, também era grande artista, desconhecido é bem verdade, pois nos confins dessa terra que na época ninguém dava conta até que Burle Marx para cá viesse e incutisse no povo que para ele trabalhava o amor pelas plantas, tradição que até hoje persiste e dá o pão e o futuro a muitos na região.

Obra do Sr. Almir Ribeiro pai de Tacho

Sua mãe, Dona Amásia Ribeiro era a mais confiável rezadeira da região, com seus ritos herdados da Mãe África pelos escravos. Não tinha espinhela caída ou ventre virado que não desse jeito, e é dela que herdou o gosto e o conhecimento pelas plantas medicinais. "Todo mundo é católico, mas quando o azar bate à porta, a doença se instala e fica crônica, os inimigos apertam o cerco, o católico de dia vira mandingueiro de noite e correm atrás de benzedores e curadores", dizem os entendidos no assunto.

"Tacho" como é mais conhecido, teve recentemente seu ponto de venda de frutas e plantas na Estrada Roberto Burle Marx 226 na Ilha de Guaratiba invadido pelas máquinas e obras da Transoeste. Seria inevitável que mais dia menos dia tivesse que sair dali. Há mais de 20 anos comercializava jacas, bananas, siriguelas, sapotis, cana, legumes e todo tipo de fruta e mudas que conseguia em consignação com amigos e vizinhos. ele próprio plantava no pequeno espaço de terra à sua disposição alguns legumes com os quais completava a renda.

Mas o que mais dá orgulho a Tacho é sua vocação para cuidar e curar pessoas com as plantas medicinais. Bronquite, ele diz que cura até instalada em gente de idade. Suas garrafadas levantam até defunto segundo suas palavras:

- "Fiz uma garrafada que levantou um cidadão de 100 anos. Parecia até que tinha 15 de tão "inteiro" que ficou", se gaba Tacho como garantia de seu conhecimento.

Tomado seu ponto pelo "progresso" Tacho ocupou a pequena venda de sua propriedade onde se instalava uma casa de bicicletas na Estrada Roberto Burle Marx na Ilha de Guaratiba. Logo que se entra na estrada vindo da descida da serra se avista a venda de Tacho, que todos recorrem quando necessitam de uma erva medicinal.

- "O último que curei de bronquite foi meu sobrinho com 23 anos de idade", afirma Tacho com a certeza de que não importa a idade para tal tratamento.

Perguntamos como se envolveu nesse processo e como aconteceu esse despertamento para ajudar as pessoas, e com simplicidade diz que após um acidente na serra em que quase perdeu a vida, se adaptou às novas exigências do corpo e com as novas limitações, vem vivendo como pode e como Deus quer.

Compartilhe essa notícia