Notícias de Guaratiba

TV Record apresenta a jornalistas sua cidade cenográfica em Ilha de Guaratiba

Publicado em 17.05.2010

A cidade construída pela Record em Ilha de Guaratiba, na Estrada do Morgado 107, fica numa área de 5000 metros quadrados já ocupada anteriormente pela Globo também para gravação de programas da emissora. Inspirada em Ouro Preto, cidade de Minas Gerais, a cidade chama-se Ribeirão do Tempo, título da novela.

A trama de Marcilio Moraes tem brigas, conflitos, questões ambientais, amor à la Romeu e Julieta e conspiração política. É a história da cidadezinha, que vive um momento especial com o início da construção de um resort. "E quem sabe, já que estamos num ano eleitoral, não sai um presidente da República de Ribeirão do Tempo?" preconiza o autor que começou a pensar na história há menos de um ano.

Já para o diretor, Edgard Miranda, Ribeirão do Tempo vai resgatar o público saudoso da novela clássica, do folhetim de verdade. "A novela tem personagens maravilhosos, como o bêbado, o delegado, o prefeito. Tenho certeza que eles vão cair na boca do povo". Diretor revela ainda que foram gastos cerca de R$ 6 milhões para Ribeirão do Tempo sair do papel, algo em torno de R$ 250 mil por capítulo da novela. " A Record não vai se contentar em ficar no segundo lugar, vamos lutar pela liderança",

Para Ângelo Paes Leme, o aventureiro Tito de Ribeirão do Tempo, o que mais o atrai na cidade cenográfica erguida para a trama é a possibilidade de mostrar muito além das fachadas e do espaço. Nesta terça-feira (11), o elenco recebeu jornalistas no local na Ilha de Guaratiba.

Vitor Fasano viverá um advogado sem escrúpulos e sem nenhuma preocupação com o meio ambiente. "Trago para este personagem todo a repugnância que eu tenho por pessoas como ele, pessoas que não se preocupam com o coletivo e com questões ambientais", completou o ex-global.

Mais do que reproduzir a singularidade de uma cidade do interior, lá também é possível gravar dentro da maioria dos cenários, como na sede do jornal Folha da Corredeira, nos Correios e nos bares Já Era e Agito Colonial.

Veja mais fotos no site R7 da Record

Compartilhe essa notícia