Notícias de Guaratiba

Audioteca Sal e Luz, livros para quem não pode ler

Publicado em 19.07.2010

A Audioteca Sal e Luz é uma instituição filantrópica, sem fins lucrativos, criada em 1986, que produz e empresta livros falados (audiolivros). Audiolivros são livros que alcançam cegos e deficientes visuais, de forma totalmente gratuita. Seu acervo conta com mais de 2700 títulos que vão desde literatura em geral, passando por textos religiosos até textos e provas corrigidas voltadas para concursos públicos. São emprestados sob a forma de fita K7, CD ou MP3.

Para ter acesso ao acervo da biblioteca, o deficiente visual deve se associar na sua sede, que fica situada à Rua Primeiro de Março, 125, Centro, Rio de Janeiro. Outra opção foi criada em face da dificuldade de locomoção dos deficientes em nossa cidade. Eles podem solicitar o livro pelo telefone, escolhendo o título pelo site, e o áudio livro é enviado gratuitamente pelos Correios.

A popularidade dos audiolivros não está só entre aqueles que sofrem algum tipo de deficiência visual. Pensando na correria da vida moderna, na dupla jornada de trabalho e no imediatismo da informação - quando muita gente troca a leitura convencional de um livro pelas telas (da televisão do computador) -, as editoras de livros têm investido cada vez mais nos audiobooks ou livros falados. Nesse caso, geralmente, o narrador é profissional, que enriquece o texto com sua interpretação.

Induzir o ouvinte a interpretar o texto de acordo com as intenções do narrador é uma das críticas a audiolivros. Bittencurt, que faz a capacitação dos ledores voluntários na Audioteca, defende moderação da inflexão durante a leitura com atributo para que o ouvinte não seja sugestionado: "Nem pode ser uma leitura monocórdia, rígida, nem pode ser dramatizada. O ledor tem que entender o espírito do autor e ser uma ponte o mais transparente possível" explica.

O governo ajuda a biblioteca em sua manutenção, entretanto é preciso apresentar resultados, ou seja, a biblioteca precisa atingir um número significativo de associados para continuar recebendo ajuda do governo e parceiros. Isso garantirá seu funcionamento e o atendimento não só aqueles que já utilizam esta alternativa de leitura como para os novos associados. Se esse trabalho prestado por dezenas de voluntários e já com um grande acervo se extinguir, os deficientes visuais não poderão mais desfrutar da magia da leitura.

Divulgue entre seus amigos e conhecidos a existência dessa alternativa de leitura para cegos, isso certamente ajudará não só a muitos deficientes que não conhecem o serviço como também na manutenção da audioteca.

Vídeo institucional da Biblioteca Sal e Luz

Compartilhe essa notícia