Notícias de Guaratiba

Mercado do Produtor Rural de Guaratiba, bom para a região, bom para a cidade

Publicado em 30.11.2010

Foto apenas ilustrativa - Exemplo de Mercado de Produtor Rural

Os moradores de Guaratiba são privilegiados por morar nessa região bucólica, preservada em suas riquezas naturais e de certa forma ainda mantendo a tradição rural que a caracteriza e que lhe deu origem. Muitos sítios e terrenos permanecem produzindo pequenas quantidades de produtos que vendem aos vizinhos e quem se aventura pelas ruas enlameadas costeando os montes pode adquirir produtos fresquinhos de quintal, e que fazem com que a paisagem mais pareça do interior de Minas Gerais do que dessa baixada próxima do mar e do Rio de Janeiro.

Ovos de quintal, frutas e laticínios vindos de suas matas ainda podem ser adquiridos nessa parte rural de Guaratiba. Existe uma região chamada de região de transição pela Prefeitura e que caracteriza um avanço da cidade sobre a terra virgem, ocupando legalmente e outras vezes predatóriamente o solo. Entretanto, nesses dias em que se aprova o PEU (Plano de Estruturação Urbana) a Prefeitura do Rio deveria ter como proposta a manutenção do cinturão verde da parte rural que tão bem representa Guaratiba.

Não só a produção familiar de hortofrutigrangeiros, mas de plantas ornamentais, artesanato e pescados caracterizam a região e remetem a necessidade de criação de um Mercado do Produtor que facilitaria o escoamento dessa produção com uma ampla gama de produtos como também poderia se tornar um ponto de atração turística e de desenvolvimento solidário e sustentável.

O CEPAG em maio de 2009 encaminhou um documento ao Subsecretário de Projetos e Apoio ao Desenvolvimento Local, Sr. Siddharta Pereira Pinto, solicitando a criação de um Mercado do Produtor Rural de Guaratiba, na ocasião justificava-se o CEPAG:

"Vale ressaltar que Guaratiba é o maior produtor de plantas ornamentais e agrícolas do município e dar ao produtor local a possibilidade de comercializar o seu produto na própria região significa valorizar a terra, diminuir a especulação imobiliária, estancar a favelização e desenvolver a economia local e do próprio município." (leia na íntegra o documento)

Esta semana, a Diretoria do CEPAG reuniu-se com a Secretaria de Desenvolvimeno Economico e Solidario onde ficou acertado a criação de um grupo formado pelos funcionários daquela secretaria, Juliano Martins, Fernando Rangel e Nívea Cordeiro e um cronograma de trabalho para desenvolvimento do referido projeto de criação do Mercado do Produtor Rural de Guaratiba. No próximo dia 7 de dezembro o grupo de trabalho virá a Guaratiba fazer os levantamentos necessários para inclusão da proposta no Projeto RIOSOL - Rio Solidário em Guaratiba e em 25 de janeiro de 2011 deverá acontecer uma segunda reunião dos principais atores e interessados no projeto quando será discutida a viabilidade da proposta.

Compartilhe essa notícia