Notícias de Guaratiba

Alunos da Escola Municipal Vieira Fazenda se apresentam no Projeto Laboratório de Talentos

Publicado em 30.11.2010

A performance realizada pelos alunos da turma 1801 da Escola Municipal Vieira Fazenda dentro do projeto "Viva as Diferenças - Diversidade Étnico-Cultural do Projeto Laboratório de Talentos foi uma colagem de poesias do poeta e dramaturgo alemão Berthold Brecht.

Muito mais que dramaturgo e poeta, Bertold Brecht foi um pensador muito além de seu tempo e sua obra deve ser interpretada e apreciada com um olhar crítico para o mundo e a sociedade que vivemos hoje. Como este projeto antecedeu o período da Copa do Mundo a escolha desse autor do teatro alemão resultou da pesquisa realizada sobre um país participante do mundial com relevante importância no estudo da história do teatro mundial, no caso Alemanha.

Num primeiro momento a turma foi provocada com algumas poesias do autor alemão com o desafio de criar uma cena, sem texto, que representasse o que eles entenderam da poesia. As cenas mais significativas foram escolhidas para criar a performance juntamente com trechos da pesquisa.

A finalização do roteiro e direção ficou sob a responsabilidade da professora Claudia Vieira. A performance dos alunos foi apresentada na 5ª Mostra de Arte da 10ª CRE como fruto do Projeto "Laboratório de Talentos" de autoria e coordenação da professora Claudia em parceria com o também professor de arte cênica Marco de Aquino. O evento aconteceu na Cidade das Crianças nos dias 10, 11 e 12 deste mês de novembro.

O trabalho também participou da Regional da I MOSTRA ESTUDANTIL DE TEATRO DA REDE MUNICIPAL DE ENSINO DO RIO DE JANEIRO, sendo selecionado para fase final com apresentação do grupo no Teatro Gonzaguinha na sexta-feira dia 19/11.

Nota da redação: Em um momento pelo qual passa nosso país é muito importante o estudo dos textos e obras de Bertold Brecht, autor cujo texto pretende não só descrever ou representar fatos de sua época, mas tem como objetivo uma função transformadora, chamar a si a responsabilidade de tentar mudar o homem, discutir comportamentos, despertar sentimentos de cidadania e participação. Transcrevemos abaixo um texto emblemático do pensamento de Berthold Brecht tão atual nos dias de hoje.

O Analfabeto Político

O pior analfabeto é o analfabeto político. Ele não ouve, não fala, nem participa dos acontecimentos políticos. Ele não sabe que o custo de vida, o preço do feijão, do peixe, da farinha, do aluguel, do sapato e do remédio dependem das decisões políticas.

O analfabeto político é tão burro que se orgulha e estufa o peito dizendo que odeia a política. Não sabe o imbecil que, da sua ignorância política, nasce a prostituta, o menor abandonado, e o pior de todos os bandidos, que é o político vigarista, pilantra, corrupto e lacaio das empresas nacionais e multinacionais.

Bertolt Brecht

Compartilhe essa notícia