Notícias de Guaratiba

Grande acúmulo de conchas pode pertencer a sambaqui

Publicado em 02.04.2011

As obras que estão sendo realizadas na transoeste ao longo dos manguezais na baixada de Guaratiba deveriam ser acompanhadas por arqueólogos que pudessem identificar os vários sítios coalhados de conchas ao longo do trecho da nova estrada, tendo em vista a quantidade de sambaquis já descobertos e catalogados na região. Ao trafegarmos por entre as obras e monturos deixados pelas máquinas nas margens da estrada, verificamos terras de mangue revolvidas entre as caieiras formadas por conchas que podem ser berçários de mariscos, mas que podem também esconder artefatos e sítios arqueológicos de antigos sambaquis como tantos outros que já foram identificados na região.

Recentemente entrevistamos professores da Universidade do Rio de Janeiro que monitoravam o manguezal atrás de informações para suas pesquisas de campo. Uma das coisas que nos disseram na ocasião é que já foram identificados por eles inúmeros sambaquis ainda não explorados dentro do manguezal e que já foram devidamente catalogados com suas coordenadas e que essas informações de campo teriam sido repassadas aos arqueólogos da Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Nas obras da Estrada do Mato Alto, por exemplo, na alça de acesso para a Avenida das Américas, próximo ao trevo da Pedra de Guaratiba, podemos perceber misturadas às terras revolvidas uma grande quantidade conchas. São tantas as conchas que quase deixam a terra preta coalhada de branco conforme pode ser visto nas fotos. O levantamento e identificação desses sítios é fundamental para o mapeamento futuro da migração dos povos que habitaram a região em épocas remotas. Segundo informações colhidas no local, outros sítios semelhantes foram encontrados na obra da estrada.

Nota da redação: Sambaquis são restos de conchas, ossos de peixes e mamíferos, frutos e sementes que as populações pré-históricas deixavam nos locais em que viviam, geralmente nas margens dos rios e lagoas próximos ao litoral, constituem-se por camadas arqueológicas superpostas, que atestam as sucessivas ocupações humanas, são importantes locais para estudos arqueológicos.

Compartilhe essa matéria
Share |