Notícias de Guaratiba

INEA recebe população de Santa Cruz atingida pela TKCSA

Publicado em 03.03.2011

Representantes do INEA receberam no último dia 25 de fevereiro uma comissão formada por moradores de Santa Cruz, pescadores artesanais e ambientalistas para discutir os impactos ambientais causados pela Companhia Siderúrgica do Atlântico (CSA).

O objetivo principal da reunião foi entregar aos representantes do Instituto Estadual de Ambiente (INEA) documentos que solicitavam a suspensão temporária das operações até que estudos mais apurados sobre os impactos ambientais causados pela operação da siderúrgica fossem realizados.

Na ocasião foram entregues aos representantes do Governo do Estado um manifesto assinado por moradores de Santa Cruz diretamente prejudicados pela empresa e um abaixo-assinado contra a auditoria da Usiminas e com a concessão da licença definitiva de operação à TKCSA.

Segundo os moradores, a auditoria que o governo colocou como condição para a licença não é independente. A Usiminas tem a Vale como sua acionista. O fundo de pensão PREVI (Caixa de Previdência dos Funcionários do Banco do Brasil), que controla a Vale, também é acionista da Usiminas. Assim, a USIMINAS tem interesse em que a licença seja concedida.

Em virtude dos desastres ambientais causados pela siderúrgica neste início de operação, a população exige do governo que a TKCSA não receba a licença definitiva para operar enquanto os impactos sociais e ambientais de sua operação não sejam corretamente mensurados, e que medidas efetivas de redução da poluição do ar e da água sejam completamente implementadas.

Ao final da reunião e dos protestos da população, técnicos do INEA concordaram com os representantes da população que a licença de operação permanente ou definitiva ficará pendente até que todos os problemas relatados e relacionados à Companhia Siderúrgica do Atlântico sejam devidamente resolvidos.

A Secretaria Estadual do Ambiente (SEA) e o Instituto Estadual de Ambiente (INEA) irão convocar o mais cedo possível uma audiência pública em Santa Cruz com a presença do Secretario Estadual de Ambiente, Srº Carlos Minc, para tratar desses e de outros assuntos relativos à CSA.

Nota da redação: Na matéria transcrevemos os documentos entregues pela população aos representantes do INEA, entretanto recebemos a informação de que a Usiminas não tem mais a Vale como acionista. A Vale saiu do bloco de controle da Usiminas em 2005.


Compartilhe essa notícia