Notícias de Guaratiba

Educador de jovens infratores em ONG de Guaratiba foi preso por roubo

Publicado em 19.03.2011

Policiais da 15ª DP (Gávea) prenderam, na última terça-feira (15/03), Marcos José Bastos da Silva, de 32 anos. Contra ele havia mandado de prisão expedido pela 43ª Vara Criminal da Capital pela prática de roubo. Marcos é suspeito de cometer vários roubos e o mandado de prisão foi expedido a partir de um inquérito por roubo instaurado na 15ª Delegacia Policial na Gávea, Zona Sul do Rio de Janeiro. Segundo o inquérito, em dezembro de 2009, Marcos abasteceu seu carro com R$ 50,00 de gasolina e além de não pagar, teria roubado R$ 138,00 do frentista. Ano passado foi detido por policiais militares em Campo Grande no mês de outubro quando tentava aplicar o mesmo golpe, ficou apenas dois meses na prisão.

Segundo o delegado Carlos Augusto Nogueira Pinto, da 15ª DP, há suspeitas de que ele tenha participado de pelo menos 30 roubos a postos de gasolina ocorridos no Rio e encontrava-se foragido. O acusado foi identificado pelas vitimas dos delitos através de fotos do arquivo da delegacia. - "Os traços físicos e as características do carro são as mesmas", afirma o delegado responsável pela prisão.

O acusado também tem anotações criminais por lesão corporal pela Lei Maria da Penha. E foi através deste registro na Delegacia de Atendimento à Mulher que os agentes da 15ªDP descobriram o endereço do trabalho do acusado e o prenderam.

Até aí nada demais, acontece que Marcos estava trabalhando numa ONG chamada Sempre Refazendo, na Rua Gabriel Militão Machado, nº 260, Praia da Brisa, em Pedra de Guaratiba, ganhando R$ 900 na função de educador de jovens de 14 a 18 anos, que são envolvidos com drogas e pequenos delitos. A ONG Sempre Refazendo é conveniada a Fundação da Infância e do Adolescente (FIA). Segundo informações passadas para a imprensa pela assessoria da instituição, a ONG afirmava "ser impossível fazer o controle da vida pregressa de seus funcionários terceirizados".

<Compartilhe essa notícia