Notícias de Guaratiba

Criança de 1 ano e 9 meses morre por dengue hemorrágica em Santa Cruz

Publicado em 23.03.2011

Maria Clara Silva Martins de 1 ano e 9 meses, morava em Santa Cruz e morreu por dengue hemorrágica, na noite de segunda-feira na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) pediátrica do hospital Cemeru, em Santa Cruz, no domingo. Segundo a família, a menina começou a passar mal na sexta-feira (18) e foi levada para o hospital. Ela foi medicada e liberada em seguida. No sábado (19), Maria Clara, ainda com febre e dor no corpo, retornou à unidade. O médico de plantão manteve a medicação e a liberou novamente. Apenas no domingo (20), quando a paciente voltou pela terceira vez ao hospital, os médicos pediram um exame de sangue. De acordo com a família, Maria Clara chegou a vomitar sangue na sala de raio-X da unidade. Após o resultado dos exames, os médicos constataram dengue hemorrágica.

Ainda segundo familiares, o hospital não permitiu a internação automática da menina, alegando que o plano de saúde não cobria o serviço. Além de perder o parente, a família está sendo cobrada em R$ 5 mil pela internação e exames. O hospital informou em nota que, "a cobrança do exame de sangue é feita porque o serviço é terceirizado e se reporta diretamente ao cliente ou familiares para cobrança dos seus honorários, o qual não impediu que o sangue necessário fosse transfundido mesmo sem cumprimento das obrigações financeiras por parte da família".

O corpo da criança foi enterrado ontem, terça-feira (22) no cemitério Jardim da Saudade, em Paciência.

No Hospital Quinta D'Or, na Quinta da Boa Vista em São Cristóvão, um bebê de quatro meses também morreu no último sábado (19) devido à dengue hemorrágica, segundo notificação do hospital onde a criança estava internada.

Apesar dessas duas mortes por dengue hemorrágica e a doença estar assustando os moradores de Guaratiba, a Secretaria Municipal de Saúde do Rio destacou por meio de nota divulgada nesta quarta-feira, 23, que com o encerramento do verão existe a tendência de redução no número de casos de dengue. Por isso, o órgão informou que nenhuma região está mais configurada com característica de alerta para surto da doença.

A Prefeitura do Rio num esforço adicional para combater a doença, passou a oferecer desde a sexta feira (18/03) na internet um site no qual a população pode denunciar possíveis focos do mosquito Aedes Aegypti. Ao acessar o site da Secretaria Municipal de Saúde http://www.saude.rio.rj.gov.br/nfd/Notificacoes.php o internauta preenche o formulário no qual poderá informar possíveis criadouros do mosquito.

Todos os dados coletados serão utilizados pelas autoridades para realizar vistorias nas áreas indicadas, eliminando os possíveis focos encontrados. Além do site, quem utiliza a rede social Twitter pode enviar a denúncia diretamente para o perfil do secretário de saúde Hans Dohmann - twitter.com/smsdc_rio e twitter.com/hansdohmann.

Saiba mais sobre dengue hemorrágica

Compartilhe essa matéria