Notícias de Guaratiba

Prefeitura do Rio de Janeiro abre licitação para lote 4 da Transoeste

Publicado em 30.03.2011

A Secretaria Municipal de Obras (SMO) fez publicar no Diário Oficial de ontem (29/03) a licitação para construção da obra referente ao Lote 4 da Transoeste, o que deverá acontecer dia 10 de maio. O chamado Lote 4 compreende o trecho que vai da Estrada da Pedra até Santa Cruz percorrendo o traçado da Avenida Felipe Cardoso até Santa Cruz e pela Avenida Cezário de Melo deste ponto até Campo Grande. Essa é a extensão do projeto original prometida pelo Prefeito Eduardo Paes. A obra deverá custar R$ 72,4 milhões, elevando neste montante o custo previsto anteriormente de R$ 692 milhões de reais para conclusão da Transoeste.

O traçado do corredor do Bus Rapit Transit (BRT) fica assim ampliado em 24 quilômetros, passando a 56 quilômetros no total. Além do Lote 4, a Prefeitura pretende licitar ainda neste semestre o Lote 0 que seria também uma ampliação do projeto original cuja estação terminal era na Alvorada. Neste novo projeto a prefeitura pretende ir com a transoeste até o Jardim Oceânico próximo à estação terminal da linha 4 do metro que está sendo construída pelo Governo do Estado naquele local. Com as duas ampliações no projeto, a prefeitura estima que o número de passageiros deva subir de 100 mil para 220 mil pessoas atendidas diariamente.

No projeto original do Ônibus de Tráfego Rápido (BRT), haveria 23 estações no Recreio dos Bandeirantes e 4 estações em Guaratiba. Com as expansões no projeto, o BRT passará a ter 53 estações em todo percurso. O Sistema BRT vai trabalhar com linhas expressas e paradoras e ao longo do trajeto, a população poderá contar com linhas alimentadoras locais que servirão para transportar os passageiros até as estações do BRT. A construção da Transoeste iniciou em 8 julho de 2010 e segundo informações da Prefeitura, estará terminada em junho de 2012.

A abertura do Túnel da Grota Funda é a mais importante etapa da obra. São quatro frentes de trabalho nas duas pistas que cruzam esse trecho de serra. São utilizados 3.500 quilos de explosivos diariamente em dois ou tres avanços diários o que deverá consumir um total de 440 toneladas de explosivos. As aberturas dos túneis de 1100 metros cada um iniciaram em 15 de setembro e deverão consumir dez meses de trabalho até as quatro frentes de trabalho se encontrarem no interior da serra. A partir daí começa a preparação da rocha para instalação dos sistemas de segurança, drenagem, ventilação e iluminação dos túneis

Compartilhe essa matéria