Notícia

O que passou pela cabeça de Eduardo Paes quando a Missa Campal em Guaratiba foi pro brejo

Publicado em 08.11.2013

Da Redação

Navegando despreocupadamente na internet, encontramos um blog especialíssimo, com textos oportunos e interessantes sobre o desenvolvimento urbano do Rio de Janeiro - http://urbecarioca.blogspot.com.br/, e, claro, como não podia deixar de ser, inúmeras matérias sobre Guaratiba, mas ficamos encantados com a qualidade poética e a graça de um texto em especial. É uma tremenda gozação a que a autora deu o nome de O BRAINSTORM DO ALCAIDE, fazendo menção à técnica conhecida como tempestade de ideias. Neste caso, com relação à malfadada missa campal do Papa Francisco que não deu certo em Guaratiba e foi transferida para Copacabana.

É certo que isso foi há alguns meses e se tornou passado, mas só agora encontramos o texto, e é mais do que atual tendo-se em conta que a cabeça do nosso prefeito continua a mesma. Podemos apreciar as recentes ações da prefeitura no Porto Maravilha que está botando muita gente de cabelo em pé. Mas vamos aos versinhos que Andréa compôs, engraçados sim, mas sobre um assunto que é bastante sério.

O BRAINSTORM DO ALCAIDE

Por Andréa Albuquerque G. Redondo - Arquiteta

 

Campus Fidei inundado

Campus Fidei "Chove chuva, chove sem parar"! E a lama? E a lama?

Diz o Tom que só em março "É a lama, é a lama"!

"E o vento, ventando" - Justo lá no Campo Santo?

Tenha dó, caro Jobim, já é Julho, é o fim!

"Pois eu vou fazer uma prece", diz Ben Jor,

Faço para o outro Jorge, para o Papa de tão longe!

Diz que é do fim do fim-do mundo, é a terra do alfajor.

 

_ "E Guaratiba, Excelência? Nada?"

O aspone me pergunta, sem rodeio nem receio.

_ "Sim. Nada. Guaratiba nada em lama, nada em água",

Penso, aflito, quase solto um nome feio!

 

Mas que "zebra", mas que "mico"! E agora, como fico?

É limão do mais azedo, pior que limão galego.

Quem podia imaginar? Como hei de consertar?

Justo o Papa que é Pop e veio o Rio conquistar!

Pensar, pensar... Falta pouco, antevejo!

Se Tempesta é Tempestade, um brainstorm há de ajudar!

 

Terreno escolhido era destinado a um condomínio

Guaratiba Guaratiba, o povo longe, parecia a perfeição.

Papa Pop, o povo sofre, lama... água... limão... nada...

Sim, agora enxergo, já vislumbro! Farei uma limonada!

Pop vem de popular, vamos capitalizar!

Fiz Pacotes, fiz o Plano! Meu negócio é legislar!

Sobre a lama, muitos prédios, um conjunto popular!

 

Ninguém sabe, é complicada, essa tal de lei urbana.

Já estava até previsto, condomínio prá bacana!

Mudo um pouco, sutileza, é sucesso, com certeza!

Um concurso de projeto, democrático, é maneiro!

Andem logo, façam o PEU! Que não tenho o dia inteiro!

Ninguém sabe e nem entende, todos acham uma beleza!

 

Na TV faço o anúncio, bem na missa, uso o Núncio!

Sou sabido, é de graça, aproveito o patrocínio.

Nem preciso propaganda prá milhares me aplaudirem.

Nem Cabral nem Dona Dilma. Eu faturo! Não concorrem!

Vamos lá, sem alarido, vou fazer uma surpresa!

Para ser muito querido, basta usar de esperteza!

 

Conjunto de apartamentos populares

Minha casa minha vida Como fez o Garotinho lá em Nova Sepetiba,

Faço outro parecido, quase igual, em Guaratiba!

Minha Casa, Minha Vida, um conjunto bem novinho.

Arquiteto é que não gosta... Paciência! É bonitinho...

Que me importa se afundar? E se for um manguezal?

É arcaico? Nem te ligo, o que vale é canetar! Sou mais eu, eu sou o tal!

 

Um detalhe ainda falta, é lote particular.

Ora, isso é o mais fácil, posso desapropriar.

Afinal, se paga imposto! Verba é feita prá gastar!

E o dinheiro da igreja? Como vou justificar?

Fez aterro, virou lama! Haverá de se importar?

Ela é rica, benfazeja! É prá pobre, há de dar!

 

Resolvido o problema!

Acabei com o dilema!

Adiante com a mentira!

Essa é minha, ninguém tira!

Eu me amo, sou benquisto!

Acabemos com esse quisto!

 

VOU FALAR COM NOSSO BISPO!

Comentário